Saiba que cuidados deve ter na compra de ouro

Comprar e vender ouro tornou-se muito popular nos últimos meses, com as lojas que comercializam a metal dourado a proliferarem. Contudo, há aspectos a ter em atenção na hora de fazer o negócio. Num documento onde destaca os cuidados a ter, a Deco alerta para um conjunto de factores, como o preço, a qualidade, ou, até, a conservação das moedas.

Compare sempre os preços praticados no mercado.
A negociação do metal dourado ganhou grande popularidade nos últimos meses. A forte valorização do ouro, associada à grande incerteza nos mercados financeiros, tem impulsionado fortemente a compra e venda de ouro. Contudo, é fundamental ter em atenção o local onde se faz a aquisição, e o preço do metal. A Deco alerta que “há enormes diferenças nos valores entre a compra e a venda por parte dos bancos e outras entidades”, pelo que é fundamental fazer “estudos de mercado”.

Investimento sem rendimento
O ouro é um activo de refúgio por excelência. A ausência de uma solução para a crise europeia e os desempenhos negativos dos mercados financeiros têm levado cada vez mais investidores a apostar no metal “em mãos”. A compra física pode ser feita em barras, libras de ouro ou em peças de ourivesaria. Mas, embora o valor do ouro evolua de acordo com as cotações da matéria-prima nos mercados, trata-se de um activo sem rendimento.

Investir em lingotes ou barras de ouro
Com pesos que variam entre 2,50 gramas e 12,50 quilos, tudo depende do valor do investimento que se pretende realizar. Em Portugal, o preço do ouro expressa-se em euros por grama, sendo que o preço é determinado pela oscilação das cotações do ouro no mercado londrino. Os investidores podem consultar no site do Banco de Portugal o preço da cotação do ouro em barra, transaccionado em Londres.

Quanto valem as moedas
As moedas de ouro são a forma mais fácil e acessível para se investir em ouro. Os investidores que pretendam comprar moedas de ouro, têm ao seu dispor milhares de moedas diferentes. Contudo, a libra esterlina e os reis portugueses são as mais populares. De acordo com a Deco, pode aceder-se à cotação em revistas ou casas de numismática. Ainda assim, no mínimo, as moedas terão que valer o seu peso à cotação.

Tenha em atenção a qualidade e o desgaste das moedas
Um dos cuidados a ter na aquisição do metal dourado tem que ver com a qualidade do barra de ouro e da moeda. A Deco alerta que a barra tem que ter 999 e 1000 milésimas de ouro fino. Além disso, é fundamental, em qualquer peça, confirmar se trazem gravadas as punções (marcas) autorizadas, que legitimam a peça. No caso das moedas, o valor destas pode ser superior às cotações, uma vez que o preço das moedas incorpora outros factores. Questões como a antiguidade, o valor da colecção ou a sua raridade podem enriquecer o seu valor. O estado de conservação é outro dos aspectos que contribui para o preço da moeda. Se a esfinge ou os contornos estiverem danificados, a moeda pode perder grande parte do seu valor. Deste modo, a Deco aconselha os investidores a limitarem-se às moedas mais conhecidas, como a libra Rainha Vitória, a mais procurada pelos portugueses.

Os factores que determinam a oscilação dos preços
Os preços do ouro são determinados por vários factores. Nos últimos meses, tem sido essencialmente o ambiente marcado pela elevada incerteza a favorecer o investimento na matéria-prima, como um activo de refúgio. Contudo, o ouro também reage bem à subida da inflação, uma vez que é utilizado como uma forma de protecção contra a subida generalizada dos preços. Já cenários de taxas de juro altas penalizam as cotações, pois tendem a existir produtos com rendibilidades mais atractivas no mercado. Também as oscilações cambiais e o crescimento económico afectam os preços do metal.

Negócio isento de IVA
A compra de ouro para investimento está isenta do pagamento de IVA. Ou seja, quem comprar barras ou moedas de ouro não paga IVA. Porém, a compra de jóias e outros objectos de joalharia não são considerados investimento. Os ganhos na venda do ouro também não estão sujeitas a tributação sobre mais-valias.

credits:
19 Dezembro 2011 | 10:00
Patrícia Abreu – pabreu@negocios.pt

Leave a Reply